DATAS DO BRASIL

.

texto de zédejesusbarrêto*

*

O Descobrimento

Quarta-feira, 22 de abril de 1500:

pela manhã, topamos aves, a que chamam fura-buchos. E neste dia, a hora da véspera (entre as 15 hs e o sol posto – NR), houvemos vista de terra, isto é, primeiramente d’um grande monte, mui alto e redondo, e d’outras serras mais baixas a sul dele e de terra chã com grande arvoredos, ao qual monte alto o capitão pôs o nome o Monte Pascoal e à terra de a Terra Vera Cruz” …

Acima, um trecho da Carta de Pero Vaz de Caminha a El-Rei D. Manuel, dando conta do achamento dessas terras brasileiras, no além mar, terras avistada que estão ao sul da Bahia, na região da Costa do Descobrimento, município de Porto Seguro.

A carta de Caminha , com a boa nova, foi escrita na Ilha de Vera Cruz (já em terra firme) em 1º de maio de 1500, e enviada ao rei com todas as alvíssaras.

*

Dia de Jorge

23 de abril é dia de São Jorge da Capadócia, o cavaleiro da lua.

Jorge guerreiro, o Ogum da Umbanda, senhor das demandas.

Jorge, o cavaleiro das matas, identificado no Candomblé da Bahia com Odé, Oxóssi, o caçador, o protetor dos terreiros de Keto/nagôs.

São Jorge, o milagreiro para milhões de católicos que têm em suas casas, entronizado, uma imagem majestosa sua, com manto vermelho, montado num cavalo branco, empunhando uma lança que subjuga um dragão e protege a donzela, aos fundos prisioneira numa torre medieval. Retrato simbólico atribuído à luta de Jorge, o jovem santificado da Capadócia, contra os infiéis, protegendo a Igreja de Jesus Cristo.

Histórias ou estórias da tradição católica que o povo agrega, na ânsia ancestral humana da fé. Pois que assim seja, como o povo crê. Missa pra São Jorge, ebó nas matas para Odé, para Ogum, e que todas as forças do desconhecido nos cubram, nos guardem… Amém.

*

Brasília, Tiradentes…

21 de abril de 1960.

Brasília é semente de profecias

Fruto de um sonho gerado nas brenhas

Em traços, gestos de poesia.

Ontem, saga de candangos; hoje, praga de corruptos.

Amanhecer de uma nova era; anoitecer de desigualdades.

Alvorada de JK, vassouradas a Jânio, chumbo grosso de milicos, desvario collorido, tumba de Tancredo, altar de Lula, galho podre de Arruda…

Que os anjos Lúcio Costa e Niemeyer nos perdoem

E que São João Bosco nos acuda !

Cidade símbolo do modernismo

Canteiro, sepulcro de burrocracismo.

Planalto, paralelo, umbigo, telúricos mistérios

Sanatório de loucos, pensão de sabidos, éden de otários…

Brasil, Brasília, cerrado, secura…

Dias tão claros, vidas obscuras…

Esse seu céu azul pincelado de rosa, alaranjado, parece

Nos deixa assim mais perto de Deus, numa prece…

*

21 de abril de 2010, 50 anos!

21 de abril de Brasília, de Tiradentes

Liberdade, ainda que tardia!”

Brasil, 2010… ainda agora como antes

Igualdade! Democracia!

**

*zédejesusbarrêto, jornalista, escrevinhador

22abril/2010.

.

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: