REFAZENDO A FESTA

.

texto de JOLIVALDO FREITAS*

.

O carnaval de Salvador nestes 60 anos de Trio Elétrico e 25 anos de Axé Music foi maior do que supõe qualquer vã filosofia. O que vimos nos circuitos foi apenas a ponta do iceberg. Pena que as autoridades que vêm e vão não querem ver. Talvez com medo de ter mais trabalho e custos.

A festa somente não cresce, gerando mais emprego e renda, porque também os grupos unidos e pétreos que dominam a festa e dela expropriam ao máximo cercam os caminhos e impedem com artimanhas e manhas, a chegada de novas ideias e ações.

Novos trios, blocos, circuitos e caras novas sofrem para vencer a barreira imposta por aqueles que souberam aproveitar a gênese da festa em seu atual formato comercial e enfiaram suas ventosas.

Não tem quem consiga tirar, pois. Falta autoridade com coragem suficiente para enviar um projeto regulatório democrático para a Câmara de Vereadores, por exemplo, para dar chances a todos aqueles que querem se amalgamar à essência da festa.

Vemos há tempo queixas e choros de centenas de músicos, cantores, produtores e neo-empresários querendo uma chance e não encontram respaldo. O que ouvem é que em todos os circuitos o círculo está fechado.

Quem perde? O público que não vê grandes mudanças em sua cultura carnavalesca; o empresário que não evolui em suas ações, o município e o Estado que vêm passar ao largo impostos e outras contribuições.

A fórmula atual dos circuitos oferecidos aos foliões da terra e da massa imensa que vem de outros estados e cidades interioranas é a mesma, apenas ungida com alguma purpurina para dar um falso brilho de diferenciação. Excetuando-se novas músicas, figurinos das estrelas e uma ou outra dança, nada de novo e tudo como dantes.

É hora de abrir vaga num novo circuito. De fazer o Carnaval de Salvador evoluir. O Estado tem sim de ajudar na organização de renascimento das escolas de samba. A prefeitura tem de criar um circuito novo para novos blocos e novas estrelas. Pode ser na área do Comércio ou na Paralela. Quem terá coragem de propor e viabillizar? O trio anda.

.

*Jolivaldo Freitas – Jornalista, escritor, editor do blog Joli: http://www.jolivaldo.blogspot.com/

.

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: